Home Tutoriais Marketing Digital A publicidade com Banners funciona?


Devido ao trabalho que desempenho, como sócio e Product Manager de uma companhia de desenvolvimento de software, tornarei conhecidas minhas observações sobre como este modelo de publicidade foi implementado com muitas esperanças por algumas empresas, sem conhecer claramente quais seriam os benefícios que esta lhe ofereceria.

Para começar me considero partidário de pensar que a Internet é um excelente meio de informação o qual nasceu para ficar conosco e evitá-lo pode significar perder uma importante oportunidade de negócios.

Sendo assim, este novo canal permite ser explorado para obter um determinado benefício comercial já que existem numerosos métodos de marketing para ser aplicados sobre esta plataforma.

Internet não é só presença, como sabem o mercadologos, também pode ser utilizado como uma ferramenta de avaliação de mercado a fim de conhecer a opinião de seus usuários ou clientes sobre um determinado produto ou serviço.

Atualmente, existem vários modelos e ferramentas para realizar operações de promoção e ao mesmo tempo avaliação de produtos.

O resultado destas operações pode ser entregue pelo seu provedor de Hosting ou do contrário um certificador de audiências.

Este é quem se encarrega de rastrear os cliques que realizam os usuários sobre os Banners, os incrementos de tráfego em seções do site, recopilar um banco de dados de clientes, medir os visitantes únicos, etc. Finalmente elaborar com estes dados um reporte qualitativo e quantitativo dos perfis de usuários que entraram em um determinado WebSite.

Posteriormente, estes resultados são estudados pela companhia que faz a campanha a fim de conhecer com exatidão a potência e a debilidade de seu produto ou sobre como se encontra a construção do site com o fim de otimizá-lo.

Com esta pequena introdução pretendo explicar a mecânica deste processo, entretanto o conteúdo central que desejo comunicar é sobre o elemento fundamental destas campanhas e seu grado de efetividade, como se pode imaginar, me refiro ao conhecido Banner.

Existem muitas categorias de banner, principalmente variam no formato de desdobramentos utilizados. O “click-through” mede a relação entre as impressões (número de vezes que se visualiza uma página Web completa) e às vezes que são clicados os banners. Esta porcentagem permite medir o sucesso ou fracasso de uma campanha na Internet.

Até o momento é uma das formas de fazer publicidade de forma passiva ou intrusiva para o caso dos Interstitials, só que falta mais impacto para captar a atenção dos usuários. Hoje em dia é muito difícil se surpreender ao ver algo, portanto não é uma tarefa fácil desenhar uma boa mensagem publicitária. Ainda não temos uma tecnologia do tipo intrusiva, que invada ao usuário, acredito que quando chegarmos a este ponto, o tema será polêmico, pois apenas agüentamos ver as enxurradas de comerciais na TV e ainda por cima ter suportar que nos invadam de publicidade pela Internet…será algo para tratar mais adiante.

Acho que é importante mencionar que o comportamento dos usuários é variável, apresenta múltiplos estados de mudanças e em geral sempre busca algum beneficio para chegar a tomar uma decisão.

Isto nos demonstra que o usuário espera receber algo em troca, portanto o sucesso do banner dependerá em grande medida da mensagem e do beneficio que lhe ofereça.

Para casos de promoções de empresas PYMES, considero que presentear newsletter, e-books ou e-magazines entregam um bom resultado na captura de usuários. Inclusive permitem a fidelização entre o usuário e a companhia.

Porém, aonde começam os problemas?

A realização de uma campanha de publicidade pela Internet requer conhecer plenamente o meio e os suportes em Internet.

Hoje os portais ou comunidades virtuais são os sites com maior quantidade de visitas, portanto se uma companhia requer chegar a um target específico, deverá ter presença dentro destes sites.

Com este cenário, claramente classificamos as empresas que podem utilizar estes serviços devidos aos custos envolvidos.

Como solução alternativa, as PYMES se anunciam em sites de terceiros, onde seu produto ou serviço se encontre dentro da mesma categoria. Isto permite uma maior segmentação o qual é muito bom, só que a grande diferença está na quantidade de visitas que recebe. Em outras palavras, uma menor afluência de usuários.

Por outra parte se o site que o anuncia não tem um determinado posicionamento e não se promove constantemente, será mais difícil chegar a um mercado mais amplo.

Sob circunstâncias como estas começam a aparecer os fracassos de campanhas e a desconfiança no meio. Essa mesma provoca por sua vez uma baixa do perfil do serviço e por conseguinte, uma caída substancial do serviço às empresas de administração de publicidade.

Sou partidário de pensar que o usuário quer obter antes de tudo benefícios e atenção rápida. Não serve de nada fazer publicidade em um determinado portal para logo conduzir ao usuário a um Web Site cheio de formulários, com serviços ou produtos de difícil compreensão e com uma navegação rebuscada.

Para obter bons resultados de uma campanha On-line, é necessário considerar alguns conselhos, tais como:

1. Realize um design comunicativo e criativo do Banner em relação ao seu produto.

2. Utilize palavras-chave. (Grátis, Obtenha aqui,..etc)

3. Faça publicidade em motores de busca, comunidades virtuais e portais.

4. Desenhe seu Web Site de forma amigável, breve e com uma navegação lógica.

5. Atualize o Banner a cada 2 semanas.

6. Atualize seu Web Site segundo as estatísticas de audiência pelo seu provedor de Hosting.

Os resultados podem ser avaliados desde vários ângulos e dependerá dos objetivos que você persiga, entretanto, não se iluda em triplicar suas vendas, melhor ver a Publicidade On-Line como um bom modelo de Branding por Internet.

Fonte: http://www.criarweb.com/artigos/publicidade-com-banners-funciona.html

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.