Home Tutoriais Desenvolvimento C – Ponteiros


Ponteiros

O ponteiro nada mais é do que uma variável que guarda o endereço de uma outra variável. A declaração de ponteiros é feita da seguinte forma:

 int *pa;

A instrução acima indica que pa é um ponteiro do tipo int. Agora veremos como atribuir valor ao ponteiro declarado. Para isto é necessário saber que existem dois operadores unitários que são utilizados com os ponteiros. O primeiro é o operador (*) através dele é possível retornar o valor da variável que está localizada no ponteiro. E o segundo é o operador (&) que retorna o endereço de memória que está localizado o valor da variavel contida no ponteiro. Portanto para atribuirmos um valor para o ponteiro é necessário referencia o valor da variável que se encontra no ponteiro utilizando o operador (*), como será demonstrado a seguir.

 *pa = 24;

Desta forma estamos atribuindo o valor 24 para a variável que está contida no ponteiro. Para entender melhor quando e como utilizar os operadores (*) e (&), veja o programa mostrado abaixo.

Saída do programa:

Quando os ponteiros são declarados, eles são inicializados com um endereço não valido, portanto antes de usa-los é necessário atribuir um endereço e isso é feito através do operador (&) como demonstra a instrução pa=&a e pb=&b que atribui aos ponteiros pa e pb o endereço das varieis a e b.

– Uma outra novidade do programa anterior é quando queremos imprimir o endereço do próprio ponteiro isto é feito referenciando pa normalmente. Porém para imprimir o endereço contido no ponteiro é usado &pa e por ultimo para imprimir o valor do endereço contido no ponteiro usamos *pa.

Através do programa abaixo é possível verificar que se pode fazer comparações entre ponteiros.

Saída do programa:

A comparação entre ponteiros em uma expressão relacional (>=,<=,> e <) é possível quando os dois ponteiros são do mesmo tipo. Isso é feito no programa mostrado através da linha “if (px1>px2)”, Caso a instrução seja verdadeira será feita a diferença entre os dois ponteiros “px1-px2”. E caso seja falso será feito ao contrario “px2-px1”. É importante dizer que os dados de saída deste programa não são iguais em todos os computadores, depende muito da memória disponível. Mas como pode-se observar em nosso exemplo, se px1=1245064 e px2=1245060 então px1-px2 será igual a um. Isso ocorre, pois a diferença depende da unidade tipo apontado. Para entender melhor, veja alguns casos de operações com ponteiros. Se um ponteiro do tipo inteiro px1 fosse igual a 150 e que os inteiros possuem dois bytes. As operações que se podem fazer são as seguintes: Incrementar o ponteiro através da expressão:

px1++;

Isso fará com que o ponteiro aponte para a posição do próximo elemento. Como estamos a considerar que o tipo inteiro é do tamanho de 2 bytes, o ponteiro está sendo incrementado de 2, ou seja, o número de incrementos depende do tamanho do tipo de dados. O mesmo acontece com o decremento, porém aponta para a posição anterior. Isso é feito pela instrução:

Isso fará com que o ponteiro aponte para a posição do próximo elemento. Como estamos a considerar que o tipo inteiro é do tamanho de 2 bytes, o ponteiro está sendo incrementado de 2, ou seja, o número de incrementos depende do tamanho do tipo de dados. O mesmo acontece com o decremento, porém aponta para a posição anterior. Isso é feito pela instrução:

 px1–;

Uma outra opção é somar ou diminuir inteiros ao ponteiro:

 px1=px1+5;

Dessa forma o ponteiro irá apontar para o quinto elemento do tipo px1 adiante do elemento que o ponteiro estava a apontar. É importante saber que não se pode nem multiplicar e nem dividir ponteiros.

Do mesmo modo que se tem um ponteiro (que é o endereço de uma variável) pode-se ter ponteiro para ponteiro, ou seja, um ponteiro aponta para um outro ponteiro que finalmente aponta para a variável com o valor a ser utilizado. O que chamamos de indireção múltipla e pode ser vista no próximo programa.

Dados de saída:

*px=25
**py=25 

Como visto no código fonte anterior, uma variável que é ponteiro para ponteiro deve ser declarada da seguinte forma:

int **py;

Da mesma forma para acessar o valor final é utilizado o operador “*” duas vezes, conforme visto no neste exemplo.

Fonte: http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/katiaduarte/cbasico007.asp

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.