Home Tutoriais Redes Compartilhamento de conexão


1- Utilizar um computador como servidor e outro como cliente:

Nesta configuração, o computador servidor precisa ter 2 placas de rede, uma delas ligada no modem e outra na rede, seja por um HUB por um cabo direto, ou um outro computador, por um cabo cross, no caso de uma rede de apenas 2 computadores.

A desvantagem desta configuração é que caso o Servidor seja desligado ou trave, os clientes ficam sem conexão à internet.

Do windows 98se em diante, todos os SO da microsoft possuem um utilitário de compartilhamento de conexão a internet.

Também podem ser usados programas de terceiros, como por exemplo o Wingate, Winroute, Winproxy.

Estes programas possuem outras funcionalidades além do simples compartilhamento da conexão, mas não são gratuitos.

Dê uma olhada nos sites de distribuição de software, como por exemplo o Tucows, Downloads.com, que você encontrará várias alternativas de compartilhamento.

O ICS (Internet Connection Sharing) do Windows XP é ativado automaticamente durante a configuração da sua conexão de internet, já no Windows 98se, é necessário ativar o ICS

Você pode baixar o TUTORIAL.EXE , uma opção interessante.

Uma alternativa interessante é utilizar o Linux Kurumin, que é uma distribuição que roda direto do CD, sem alterar nada no HD do micro, é desenvolvido por um brasileiro e já vem em portugues, para aqueles que tem dificuldades com o inglês.

A vantagem é que dá para usar o micro para alguma coisa além de compartilhar a conexão com a intenet.

De acordo com o autor, um pentium 133 com 24MB de memória já é suficiente para rodar.
2- Configurar o modem em router ou comprar um router:

Se voce configurar o modem como router, deverá ligar ele obrigatoriamente a
um HUB, pois os outros computadores da rede precisarão ter acesso direto a
ele.

Ou se preferir, pode utilizar um router no lugar do modem, pois eles inclusive já vem com pelo menos 4 portas adicionais, não sendo necessário comprar um HUB.

O problema é que além de serem mais caros, é necessário confirmar se este é compatível com sua operadora de internet.

3- Utilizar um computador antigo como roteador rodando o coyote linux

Esta é a solução que utilizo. O coyote linux é uma distribuição que roda em
um diskete, e o hardware que você precisa é um computador antigo com pelo menos 8MB de memória, 2 placas de rede, drive de diskete e uma placa de video.

Não é necessário HD, monitor ou teclado. Você configura o diskete através de um disk wizard, que pode ser baixado na internet.

A página na internet é: http://www.coyote.com

O requisito minimo de hardware é um 386 com 8MB de memória, mas neste caso é necessário gerar o diskete em um sistema linux.

Um 486 DX com processador aritmético é o mais recomendado.

Nesta configuração, você liga o modem que sua operadora te forneceu em uma das placas de rede do computador rodando o coyote, e a outra placa de rede voce liga no HUB.

Não é necessário mudar nada nas máquinas clientes.

As vantagens desta configuração são muitas, como por exemplo:

  1. Custo zero de hardware, caso você utilize um micro antigo que estava na prateleira sem uso, quase para ser jogado fora porque não dá mais para rodar nada nele, ou quase zero, pois caso você precise comprar alguma peça, como são usadas e obsoletas, custam quase nada;
  2. O gasto de energia elétrica é muito baixo, por exemplo, o meu micro rodando o coyote é um 486DX4 100MHz, e consome 18Wde energia.
  3. Não tem o problema de travamento, como existe na 1º tipo de configuração que citei, onde um computador é usado para compartilhar a internet e também para outras coisas. O micro rodando o coyote será usado unicamente para isto, o que reduz para zero a probabilidade de alguém fazer alguma besteira que trave o micro, além do fato do linux ser extremamente estável. Por exemplo, o meu micro rodando o coyote nunca travou.
  4. Não é necessário mexer em nenhuma configuração no modem que a operadora lhe forneceu, não tendo o risco de você fazer alguma besteira nas configurações e terminar tendo que chamar (e pagar) a assistência técnica.
  5. Como o coyote compartilha a internet através de NAT, sua rede interna fica invisivel para a internet, pois o NAT (tradução de endereços de rede) esconde o endereço real dos computadores da sua rede interna e impede o acesso direto a ela, o que lhe possibilita segurança nesessária para ativar serviços inseguros como por exemplo o compartilhamento de pastas e impressoras do Windows.
  6. A máquina rodando o Coyote é muito segura, tendo bloqueado o acesso externo ao seu Web Administrator, SSH e ping, e o acesso interno é protegido por senha, assim ficando muito difícil alguém rackear seu roteador.
  7. O coyote também dispoe de um firewall, port forwarding e outras configurações que podem ser acessadas e configuradas através do web administrator, muito parecido aos dos modens e routers.

Fonte: http://www.abusar.org.br/compart_conexao.html

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.