Home Tutoriais Desenvolvimento Componentes do servidor ASP


Vamos tentar passar algumas noções básicas sobre o que são os componentes de servidor de ASP, para nosso Workshop de ASP e pensando em futuros artigos nos quais explicaremos o funcionamento de algum outro componente interessante para os servidores IIS (nos quais se executam as páginas ASP de Microsoft)

O que são os componentes de servidor

Para falar de uma maneira simples, os componentes do servidor são programas que servem para realizar ações mais ou menos complexas nas nossas páginas ASP. Estas ações podem ser, por exemplo, o envio de correio eletrônico, realizar upload de arquivos ao servidor, conectar com um banco de dados, etc. Os que conhecem ASP saberão que a linguagem com a qual se escreve (VBScript ou Jscript) nos permite umas funcionalidades que não vão mais além das básicas de qualquer linguagem: trabalho com variáveis, tipos, estruturas de controle e um jogo de funções (que no caso de VBScript é bastante limitado).

Portanto, se em uma página ASP estamos pensando em fazer algo um pouco complexo, o mais certo é que tenhamos que realizar através de algum componente do servidor. Como dizíamos, inclusive as conexões e acesos ao banco de dados que muitos de vocês realizarão habitualmente se fazem através de um componente do servidor.

Active X

Para falar sobre os componentes de servidor é necessário falar também da tecnologia ActiveX de Microsoft. Esta se trata de um conjunto de tecnologias independentes da linguagem de programação orientadas a possibilitar que os diferentes componentes no ambiente da rede trabalhem entra si.

Os componentes ActiveX não são nada mais que os componentes de servidor que estamos comentando. Por outro lado, estão os controles ActiveX (controles desta vez, não componentes) que são pequenos programas que são inseridos nas páginas web através das etiquetas <OBJECT> e <PARAM>. Os controles são colocados em funcionamento no cliente, quando se executam são feitos dentro da página web. Um exemplo típico é a inovção de uma animação de Flash ou Shockwave. O motor de Flash ou Shockwave, é um controle ActiveX. Por outro lado, como dizíamos, os componentes ActiveX se colocam em funcionamento no servidor.

Os componentes ActiveX, portanto, são os que nos interessam neste artigo, pois são os que invocam desde ASP e se executam no servidor ao mesmo tempo que a página, antes de ser enviada ao cliente. Ademais, vamos nos centralizar no uso de componentes e não em sua programação que é um tema amplo demais.

Podemos indicar que para criar componentes de servidor pode-se utilizar qualquer linguagem de programação. Embora, muito habitualmente são feitos em Visual Basic, também pode ser feito em Delphi, Visual C++ ou o próprio C++, por exemplo. Para sua programação é necessário seguir algumas normas e estruturas.

Como se trabalha com os componentes

Os componentes são objetos que têm propriedades e métodos. As propriedades são as características do objeto e os métodos são suas funcionalidades. Para trabalhar com um componente primeiro devemos instancia-lo (cria-lo e inicia-lo). Uma vez criado, habitualmente, o configuraremos acessando a suas propriedades e atualizando seus valores. Finalmente, chamaremos aos seus métodos para colocar em funcionamento suas funcionalidades.

A instanciação de um componente de servidor se faz através do objeto server de ASP. É o server.createobject que muitos de vocês devem ter visto em mais de uma ocasião em códigos ASP.

Set meu_componente = Server.CreateObject(IDENTIFICADOR)

O identificador que lhe passamos é uma cadeia de caracteres que contém o código do componente que se quer criar. No caso de uma conexão com um banco de dados, o identificador é “ADODB.Connection”. Cada componente de servidor tem seu próprio identificador, definido pelo programador do componente.

No manual de ASP I encontra-se uma explicação detalhada do componente de acesso aos dados (ADO), utilizado para acessar ao banco de dados.

De qualquer forma, para aprender a manejar um componente vocês terão umas instruções precisas na documentação que acompanha cada componente. É necessário ler a documentação porque cada componente tem suas próprias propriedades e métodos.

Componentes de interesse

Já assinalamos alguns exemplos de componentes úteis, como o envio de correio eletrônico pelo servidor ou subir arquivos ao servidor, mas podemos ver muito mais:

  • Acesso ao sistema de arquivos do servidor
  • Criação de imagens no servidor
  • DNS lookup
  • Execução de programas ou comandos no servidor

Muitos deles são comerciais e teremos que pagar para adquiri-los. É um dos problemas de ASP, que tudo custa bastante dinheiro, enquanto que em outras linguagens como PHP podemos encontrar “de casa” e/ou grátis.

Exemplos típicos de lugar onde se pode adquirir componentes variados são Serverobjects.com ou Persits.com, páginas de empresas que se dedicam a programa-los e vende-los. Também podemos encontrar um diretório de componentes e controles ActiveX em ActiveX.com.

Instalar componentes em nosso servidor

Alguns dos componentes que necessitamos na programação de páginas ASP já estão instalados por padrão nos servidores web, é o caso do componente de conexão com o banco de dados ou o de conexão com o sistema de arquivos do servidor (File System Object). Entretanto, outros componentes sim que necessitaremos instala-los na máquina que formos utiliza-los.

Um componente costuma ser um arquivo .dll, -biblioteca de Windows- e para instala-la em nosso sistema deveremos seguir suas instruções de instalação. Tanto as instruções de instalação como as de manejo do componente deveriam acompanhar à dll entre os arquivos de download do componente.

É habitual que a instalação dessa dll se realize manualmente. Para isso, copiaremos o arquivo .dll em nosso diretório system (winntsystem32 em NT ou windowssystem em Win95) e logo, registraremos a dll em nosso sistema com o comando
regsvr32 meu_componente.dll, que devemos executar pela linha de comandos (C:>).

Em alguns casos, o componente se instala em Windows igual que qualquer outra aplicação. Como dizíamos, cada componente pode ser instalado de forma diferente.

Se tivermos a página hospedada em um servidor que não é nosso, em um servidor de hosting, é importante perguntarmos ao suporte técnico desse provedor a maneira de instalar os componentes, pois geralmente há um procedimento definido para instala-los ou também pode não estar permitido. É importante que perguntem antes de contratar um servidor de hospedagem sobre este ponto, para que não ocorra depois de já ter pago que lhe digam que não permitem componentes próprios e que vocês necessitem um para construir a página.

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.