Home Tutoriais CMS Guia de configuração do plugin W3 total cache para WordPress


Assim como eu e todo o gestor de site WordPress, você precisa otimizar o tempo de carregamento das páginas do seu site. Como fazer isso? É o que vamos descobrir nesse artigo, com o plugin mais utilizado para esta tarefa: o W3 Total Cache.

Com o uso somente deste plugin, você atingirá uma grande melhoria de desempenho das páginas de seu site. O W3TC sozinho possibilita compactar e combinar arquivos CSS e JavaScript, reduzir consultas de banco de dados, utilizar o cache dos navegadores e usar um serviço de CDN.

Instalar o W3 Total Cache é tão simples como qualquer outro plugin do WordPress. Com todo o potencial do plugin, a configuração do mesmo não poderia ser tão simples quanto a sua instalação. São muitas abas de configuração, mas com um pouco de trabalho você poderá alcançar resultados excelentes no YSlow e Google Page Speed.

Antes de começar

Algumas coisas que precisamos saber antes de começar o trabalho de configuração do Plugin W3 Total Cache:

  • Como medir os resultados: Antes de começar, é importante que você verifique a velocidade de carregamento do seu site. Se você for iniciante em WordPress, aconselho que você use o GTMetrix, pois ele apresenta informações resumidas e unificadas das ferramentas do Google Page Speed e YSlow. Mas se tiver conhecimento mais avanço você pode usar as ferramentas separadamente. Utilize também o Pingdom, pois ele compara seu site com outros, o que pode ser muito útil.
  • Cache do navegador: Toda vez que algum internauta visita uma página de um determinado site, o navegador que ele utiliza faz o download de alguns arquivos do site, imagens, arquivos CSS e JavaScripts. Tudo isso é colocado em uma pasta temporária para melhorar a experiência de navegação do usuário no site. Pois assim, quando o usuário navegar para a próxima página, o site carregará mais rápido.

Configurando o W3 total cache

General:

O primeiro passo após ativar o plugin W3 Total Cache, é ir para a opção “General Settings” e verificar se a configuração “Preview mode” está no modo deploy. Se estiver como a imagem abaixo, clique em “Disable” para que o plugin comece a funcionar.

w3-total-cache-browser-1

Page Cache:

A próxima opção é baseada no que falamos acima sobre Cache, mas este é referente ao cache que fica no servidor de hospedagem, economizando os recursos do servidor. Tendo a opção de “Page cache” ativada, permitirá que você reduza a carga do servidor e mostrar uma cópia da página armazenada em cache. Em “Page cache method”, escolha a opção “Disk: Enhanced”, que é a mais comum para uso em servidores compartilhados.

 

Minify:

Uma função que parece ser muito útil, mas que pode gerar alguns problemas para o layout do site. É preciso ter algumas informações mais técnicas sobre o seu serviço de hospedagem e talvez você não consiga isso com facilidade. Pelo que pesquisei, muita gente têm problemas com essa opção. Eu mesmo testei e obtive bons resultados no que se refere a pontuação das ferramentas de análise que citei, mas alguns dias depois preferi descartar por ter encontrado problemas no template.

Existem alternativas mais interessantes no próprio plugin que podem gerar resultados melhores na otimização do tempo de carga de suas páginas.Você pode fazer testes em seu site, só fique atento para não comprometer o layout do mesmo.

Database Cache

Cache de banco de dados faz uma função de cache muito parecida com o Page Cache, entretanto ele acaba retirando algumas requisições do servidor do banco de dados para colocar no servidor web do site. Isso não resolve o seu problema. Pelo contrário, trará mais requisições ao servidor web.

Aconselho não ativar essa opção, ao invés disso, faça o passo a passo de como configurar seu tema para sites de grande acesso, pois assim você resolverá o problema na raíz.

Object Cache

Essa função ativa o cache para consultas lentas ao banco de dados. Se você tem um site altamente dinâmico, em seguida, usando o Object Cache você pode conseguir bons resultados.

Para a maioria dos iniciantes, essa opção não vai ajudar muito, por isso sempre confira os resultados das alterações que você vai fazer no plugin com as ferramentas que indiquei no início do atigo.

Browser Cache

A opção de cache do navegador do plugin W3 Total Cache permite que você defina o tempo de expiração para o armazenamento do cache no navegador do usuário. Vá até a opção de configuração de Browser Cache no menu lateral do WordPress, siga a configuração da imagem abaixo:

w3-total-cache-browser

CDN – Content delivery network

A opção que o W3TC oferece para CDN (content delivery network é uma rede de servidores que fornecem cache do conteúdo estático de sites). Esse serviço reduz muito utilização de recursos do servido, acelerando muito o seu website.

Este é, com certeza, o grande diferencial para melhorar o tempo de carregamento do seu website. Obtive um grande salto quando ativei essa opção no plugin, obtendo nota máxima no Google Page Speed.

Além da velocidade no carregamento das páginas do site, outras vantagens que o serviço de CDN oferece são a maior resistência a quedas, melhora a experiência do seu usuário e os resultados de SEO do seu site.

Existem muito serviços de CDN para sites WordPress disponíveis, dos quais o W3 Total Cache suporta os mais conhecidos como MaxCDN , NetDNA, Amazon S3, Rackspace Cloud, Amazon Cloud e Cloudflare.

Reverse proxy

Esta opção é útil para o caso de você ter acesso ao serviço de Varnish em seu servidor, pois assim permitirá que você administre o armazenamento do cache do Varnish pela administração do plugin.

Assim como o CDN, o serviço de Varnish traz excelentes resultados, mas lembre-se que esse serviço é independente do plugin.

Conclusão

As alterações que apresentamos aqui devem trazer resultados incríveis para o tempo de carregamento do seu site. É importante que você analise os resultados das ferramentas, e principalmente do Google Page Speed. Porém não é pouco comum que você consiga uma nota alta, mas o tempo do seu site não. Caso isso aconteça, teste desabilitar as configurações que informei não serem tão seguras, mas lembre-se de limpar o cache antes de medir novamente o tempo do site.

Faça essa análise semanalmente, avaliar seu site é muito importante para que você mantenha uma boa avaliação com o Google e também ofereça uma boa experiência para seus visitantes. Para te ajudar nesse monitoramento a ferramenta GMetrix possui uma opção gratuita de gerar relatórios semanais do tempo de carga do seu site, comparando a evolução dele semana a semana e mês a mês.

Fonte: http://imasters.com.br/cms/wordpress/guia-de-configuracao-do-plugin-w3-total-cache-para-wordpress/

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.