Home Tutoriais Desenvolvimento Instalação Git


A instalação do git é super simples. Caso utilize Debian ou Ubuntu simplesmente execute:

 apt-get install git-core gitk

e pronto, o git está instalado.

Configuração

Configurar o git é simples. Para configurar para utilizar seu nome/e-mail para identificá-lo nos commits:

 git config --global user.name '<name>'
 git config --global user.email '<email>'

Substitua ‘<name>’ e ‘<email>’ pelo seu nome e e-mail respectivamente.

Para “colorizar” o git:

 git config --global color.branch auto
 git config --global color.diff auto
 git config --global color.interactive auto
 git config --global color.status auto

Para configurar o editor de texto padrão utilizado pelo git:

 git config --global core.editor "vim"

Para mais opçoes confira a documentação do git-config[1]

Criar um repositório

Antes de criar um repositório uma pequena explicação sobre o funcionamento do git. Quando se trabalha com o git devemos lembar que o git possui “dois ambientes”.

  1. Repositório: a pasta .git onde são armazenados todos os dados e configurações do seu repositório
  2. Palco: do inglês, stage, é o local no qual trabalhamos, onde nossos arquivos estão localizados enquanto os editamos.

Na pasta que deseja criar o repositório, qualquer pasta no seu computador, execute:

 git init

Adicione os arquivos que deseja ao repositório:

 git add *.py

Adiciona todos os arquivos com extensão .py ao repositório.

Faça o seu primeiro commit:

 commit -a -m 'import inicial dos arquivos .py'

-a / –all : automaticamente tratar os arquivos modificados e apagados no palco sem tocar nos arquivos que o git ainda não conhece, aqueles que não foram adicionados via git add <arquivo>

-m <mensagem> / –message <mensagem> : Utilizar <mensagem> como a mensagem de commit não acionando o editor padrão
E pronto. Para conferir o histórico do commits utilize o command git log

 git log

Galhos e Mesclamento

É justamente quando se necessita trabalhar com galhos, do inglês branches, é que o git realmente se torna uma ferramenta produtiva.

Se, durante o desenvolvimento, for necessário fazer algumas alterações você não necessariamente necessita fazê-las no galho master, o galho principal no git.

Por exemplo, para se criar um galho para o recurso01 executa-se o comando:

 git checkout -b recurso01

git checkout – atualizar o palco de acordo com a versão/galho especificado.

-b: criar um novo galho iniciando com o estado atual do galho em que estamos trabalhando e mover o palco para ele.

Agora é possível fazer todas as alterações no galho “recurso01”. Não esquecer de fazer os commits regularmente de acordo com a necessidade. Apenas execute:

 git commit -a

E o git irá abrir seu editor padrão para que sejam feitos os comentários/mensagens do commit.

Caso necessite trabalhar com o código do galho master, simplesmente execute:

 git checkout master

E continue trabalhando. Quando necessitar voltar aos galho recurso01, execute:

  git checkout recurso01

e pronto.

Bem. Você manteve o galho master com o código estável, fez todas as alterações e testes no galho recurso01 e, o mais difícil de tudo, o chefe/cliente aprovou as alterações. Está na hora de fazer a mescla do recurso01 no galho mestre.

  git pull . recurso01

Repositórios Remotos

Até agora apenas trabalhamos com um repositório local. Mas e se for necessário trabalhar com mais pessoas, trabalhar em mais de um computador ou simplesmente se deseja disponibilizar o ou seu código em um repositório público?

Para se criar um clone de um repositório existente utiliza-se o comando:

 git clone usuario@computador:/caminho/para/o/repositorio

é claro que podemos fazer um clone de um repositório na mesma máquia com o comando

 git clone /caminho/para/o/repositorio

Enviando e recebendo alterações para o repositório remoto

Depois de feitas as alterações nós devemos enviá-las ao repositório remoto. Para isso utilizamos o comando:

 git push

Caso desejemos enviar um galho específico, utilizamos o nome do galho como parâmetro:

 git push recurso01

Para se atualizar nosso repositório de acordo com as alterações remotas utliza-se o commando

 git pull

E para se pegar um galho específico, utilizamos o nome do galho como parâmetro:

 git pull recurso01

Trabalhando com mais de um repositório remoto

Caso vocês seja como eu que utilizo o mesmo repostório em meu computador, meu notebook, no meu provedor de hospedagem – para utilizar os recursos do redmine-, e no github – para disponibilizar o repositório publicamente, você vai necessitar cadastrar todos os repositórios no seu repositório como repositórios remotos. Para adicionar o repositório em meu provedor utilizaria o comando:

 git remote add provedor usuario@urldoprovedor.com.br:/caminho/do/repositorio

E a partir de agora, sempre que quiser atualizar o repositório do provedor com minhas alterações locais é só executar:

 git push provedor

E para enviar o galho recurso01:

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.