Home Tutoriais Desenvolvimento Introdução a PHP 5


Vamos começar com o manual da última versão de PHP, lançada recentemente no mercado: PHP 5. Uma esperada evolução da, talvez, mais popular das linguagens de programação de páginas e aplicações web do lado do servidor.

Este manual não vai tratar de explicar desde zero a programação de aplicações do lado do servidor com PHP, pois esse assunto o temos detalhado no manual de PHP e achamos que vale a pena sua leitura para começar os primeiros passos na linguagem.

Se uma pessoa não sabe o que são as páginas dinâmicas de servidor, lhe recomendamos que comece clareando estes conceitos. Para isso, temos dois manuais que explicam as noções de programação do lado do cliente e do servidor, bem mais teórico, desde os dois pontos de vistas: Manual de páginas dinâmicas e a Introdução às linguagens do web.

Introdução a PHP 5

Com as primeiras 2 versões de PHP, PHP 3 e PHP 4, conseguiram uma plataforma potente e estável para a programação de páginas do lado do servidor. Estas versões serviram muito de ajuda para a comunidade de desenvolvedores, tornando possível que PHP seja a linguagem mais utilizada na web para a realização de páginas avançadas.

Entretanto, ainda existiam pontos negros no desenvolvimento de PHP que trataram de solucionar com a versão 5, aspectos que fizeram falta na versão 4, quase desde o dia de seu lançamento. Referimo-nos principalmente à programação orientada a objetos (POO) que, apesar de estar suportada a partir de PHP3, só implementava uma parte muito pequena das características deste tipo de programação.

Nota:  A orientação a objetos é uma maneira de programar que trata de modelar os processos de programação de uma maneira próxima à realidade: tratando a cada componente de um programa como um objeto com suas características e funcionalidades. Podemos ver uma pequena introdução no artigo O que é a programação orientada a objetos.

O principal objetivo de PHP5 foi melhorar os mecanismos de POO para solucionar as carências das versões anteriores. Um passo necessário para conseguir que PHP seja uma linguagem apta para todo tipo de aplicações e meios, inclusive os mais exigentes.

Fonte: http://www.criarweb.com/artigos/325.php

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.