Home Tutoriais Tecnologia Para que serve o root do Android? Saiba se vale a pena...


O root do Android é muito comentado pelos especialistas no sistema por proporcionar mais liberdade e funcionalidades para a plataforma. Porém, embora os benefícios tornem o recurso bem atraente, ele vem acompanhado de alguns problemas e dificuldades que podem não valer a pena para qualquer usuário. Confira, então, quais são as verdadeiras utilidades do root do Android e se ele é útil para você.

Para que serve o root do Android?

Em sistemas operacionais com base no Unix/Linux, como o Android, o root representa a possibilidade de se utilizar a plataforma como um superadministrador. Isto significa que um aparelho “rootado” tem acesso total ao sistema, sendo capaz de realizar funções e de acessar aplicativos que não estão disponíveis quando ele está “fechado”.

Quando se utiliza o Android como um superadministrador passa a ser possível, por exemplo, excluir aplicativos de fábrica – como apps instalados pela operadora ou pela fabricante do modelo -, instalar ROMs alternativas que trazem funções e aparência diferentes ao sistema, além de usar aplicativos exclusivos para aparelhos rootados.

Entre os recursos mais badalados para quem tem um Android com root estão a possibilidade de fazer backup e rastreamento do sistema, realizar o overclocking do processador – o que faz com que o hardware do aparelho dê o máximo de sua potência -, além de instalar versões mais recentes do Android que não foram liberadas oficialmente.

Por que essa opção vem desabilitada?

O Android é um sistema baseado no Linux, rodando uma máquina virtual Java chamada Dalvik. Esta máquina, responsável por executar aplicativos e serviços na camada de aplicação do Android, não tem acesso total ao sistema. Ou seja: ela é obrigada a respeitar as permissões do Android.

Por padrão, para evitar que algum aplicativo execute funções que prejudiquem o desempenho do sistema, a máquina virtual Java, assim como todos os aplicativos, não tem permissão para serem executados com a conta de administrador do sistema – o que passa a ser possível com o root. Esta limitação, aliás, não é exclusivo das versões modificadas pela fabricantes de celulares, já que até mesmo a versão com Android “puro”, vinda diretamente do Google, vem sem acesso ao root.

Esta proibição, por sinal, é muito necessária. Caso todos os aparelhos viessem com a função de superadministrador liberada, os usuários leigos poderiam acabar apagando arquivos essenciais do sistema ou comprometer a segurança do seu smartphone ao baixar um app malicioso sem consciência.

Vale a pena fazer?

Se o usuário souber exatamente o que está fazendo, fazer o root do Android vale muito a pena. A liberdade de modificar algumas funções e aplicativos permite uma grande melhora no desempenho no aparelho, além do ganho de recursos exclusivos.

No entanto, é importante frisar que, sem a “trava de segurança” do Android, seu aparelho fica muito mais vulnerável a ataques de malwares e vírus, além de existir a chance de o usuário excluir ou modificar algum arquivo essencial por acidente e acabar tornando seu smartphone inutilizável para sempre.

É importante lembrar ainda que praticamente todas as fabricantes de smartphones e tablets não cobrem a garantia caso você “trave” seu aparelho com um root mal feito, ou caso tenha executado algum aplicativo que prejudicou seu aparelho. Assim, a realização do root do Android fica por sua conta e risco do próprio dono do dispositivo.

Sendo assim, o root é indicado apenas para usuários experientes, desenvolvedores ou entusiastas de tecnologia. Além disso, mesmo aqueles que saibam realizar o procedimento de forma satisfatória precisam sempre ter um backup completo de todos os dados do seu aparelho, para o caso de algum problema acontecer no seu smartphone durante o processo.

Fonte: http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/07/para-que-serve-o-root-do-android-saiba-se-vale-pena-fazer.html

   
Similar articles

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.