Avaliação de Airton Lopes / O habitat deste tablet da Dell são os escritórios das grandes empresas. Além de executar todos os aplicativos que rodam em um desktop com Windows 8, o Latitude 10 possui recursos de segurança avançados, como leitor de impressão digital, slot para smart card e software de criptografia. Se o trabalho exigir jornadas remotas, uma linha de acessórios com caneta stylus (96 reais), bateria extra (190 reais) e dock (451 reais) pode aperfeiçoar o escritório móvel. Assim como a entrada para microSIM card, a ótima autonomia reforça a vocação do equipamento para o trabalho em qualquer local. A duração da bateria rodando vídeo foi de 7 horas e 54 minutos, boa marca para um tablet. Em outro teste, dessa vez com o software Battery Eater, o mesmo utilizado pelo INFOlab na avaliação de ultrabooks híbridos, a autonomia, de 4 horas e 38 minutos, foi excelente. Porém, o desempenho é similar ao de um PC simples. Com peso e medidas acima da média, o tablet tem espaço para portas USB 2.0 no tamanho convencional e miniHDMI.

Avaliação de Cauã Taborda / Com a proposta de fazer mais que um tablet convencional, o Dell Latitude 10 Security roda uma versão completa do Windows 8. Assim como os híbridos entre tablet e notebook, como o Envy x2, da HP, esse gadget se concentra em aumentar a produtividade do usuário.

Além de rodar qualquer aplicação para Windows, sua configuração permite que as tarefas do dia a dia de um escritório sejam feitas sem engasgos. O processador escolhido pela Dell é o Atom Z2760, com dois núcleos de 1,8 GHz. Há também 2 GB de RAM DDR3, 64 GB de armazenamento interno (expansível por cartão SD) e muitas opções de conectividade. O Latitude 10 é servido com Wi-Fi b/g/n, entrada para SIM card (3G), Bluetooth e GPS, porta USB e saída microHDMI.

Por ter um poder de processamento inferior aos chips da família Core, o Atom  Z2760 pode causar certa frustação em tarefas mais complexas, como mover arquivos muito longos. Nos gráficos o desempenho também se aproxima dos smartphones e tablets convencionais. A GPU PowerVR SGX 545 roda o Windows normalmente, mas não oferece força para os games ou programas de edição de imagens.

Para tornar a vida mais prática, é necessário utilizar os acessórios oferecidos pela Dell. Principalmente para uso corporativo, já que mouse e teclado são periféricos fundamentais para o trabalho. Como comentado acima, são oferecidos três acessórios:

Dock station: Sem dúvida o principal acessório para transformar o tablet numa ferramenta de trabalho. Traz um conector de energia plugado na parte inferior do tablet, que o mantém na vertical com leve inclinação devido ao apoio de metal do acessório. A dock possui 4 entradas USB 2.0, conector Ethernet, saída HDMI e P2 misto para headset, além de uma conexão proprietária de energia. Curiosamente, quando o tablet esta conectado à dock, sua entrada USB e saída miniHDMI não funcionam. Preço: 451 reais.

Bateria extra de 4 células (40Wh): Vendida por 190 reais, essa bateria removível promete o dobro de autonomia da bateria que acompanha o aparelho (2 células e 30Wh).

Caneta Wacom Styllus: A caneta styllus pode ser adquirida pelo preço de 96 reais no site da Dell. Em nossos testes, usando um programa de desenhos básico, pode-se notar melhora significativa no traçado de linhas, principalmente nas diagonais.

Para viver no escritório, que é a proposta inicial dessa versão do Latitude 10, é necessário comprar a Dock Station. Caso contrário, será impossível trabalhar de maneira satisfatória com teclado e mouse. Outro fator importante é o armazenamento. Com um SSD de 64 GB, sobram 35,2 GB para o usuário. Mesmo com a entrada SD, a oferta de armazenamento é pequena e um HD externo ou pen drive de alta capacidade pode ajudar.

Um recurso que deveria ser diferencial acabou se tornando um problema: o leitor biométrico. Localizado na traseira do tablet, o pequeno leitor de digitais demora para reconhecer o usuário. Em nossos testes foi necessário tentar por vários minutos registrar uma digital e, na hora de fazer o login, ela não era reconhecida. Por sorte há uma opção para ativar o desbloqueio por digital e também por senha. Caso a opção escolhendo só a digital estivesse selecionada, precisaríamos repetir o processo até que a digital fosse reconhecida.

Fonte: http://info.abril.com.br/reviews/tablets/dell-latitude-10-security.shtml

   
Similar articles