Home Tutoriais CMS SEO para WordPress – Parte 1


A pouco tempo atrás aqui no Rio de janeiro tivemos o #CoéSEO, foi um evento muito bom, tivemos a presença de muitos nomes do search brasileiro além de uma discução muito legal sobre SEO. Uma das pessoas que conheci por lá, o @docluz, falou uma coisa simples, mas muito legal, “se você quer uma coisa, dedique-se”. Isso me inspirou bastante, por isso decidi escrever esse artigo sobre SEO para WordPress.

WordPress é uma ferramenta muito boa para quem sabe usar e defendo que o WordPress não só como um CMS para Blogging, mas para todo tipo de conteúdo.

Como em todo site, principalmente blogs, se você quer ter um bom posicionamento você precisa de um bom trabalho de SEO no seu site.

Como todos sabem, SEO On-Page é só uma pequena parte desse mundo, mas é dessa pequena parte que vou falar agora.

Como muitos sabem o WordPress tem uma estrutura de arquivos bem dividida, Cabeçalho (header.php), Corpo (index.php, single.php, page.php e etc), Sidebar (sidebar.php) e rodapé (footer.php) e além destas páginas de estrutura temos também as páginas de funções(functions.php), categorias (category.php) e etc…

Cada página dessa merece uma consideração especial, em algumas dessas páginas existem pontos que é interessante trabalhar. Por isso eu separei esse artigo em duas partes, código e configuração. Vamos a primeira parte então.

O cabeçalho do WordPress é bem legal de se trabalhar e a otimização dele é muito importante. É no cabeçalho que definimos coisas extremamente importantes como descrições, titulos, e etc.

Então vamos ao que interessa:

Não use Tags Desnecessárias

Evite este tipo de código:

<html xmlns=”http://www.w3.org/1999/xhtml” <?php language_attributes(); ?>>

Prefira escrever no HTML o resultado disso. Fazendo isso você ganha no tempo de carregamento da página, o que é levado em conta no algoritmo de posicionamento, então prefira escrever logo no html

<html xmlns=”http://www.w3.org/1999/xhtml” dir=”ltr” lang=”pt-BR”>

Sempre use o wp_head() e o wp_footet()

Essas funções são muito legais, além de funções como a páginação de posts, o ping da URL atual e muitas outras coisas, por ela você consegue inserir diversas funções no cabeçalho sem nenhum problema.

Sempre use a meta tag Description

Minha dica é que você use da seguinte maneira:

<meta name=”description” content=”<?php bloginfo(‘description’); ?>” />

Assim você pode editar sua descrição pelo painel administrativo, mas se quiser seguir a primeira dica e escrever manualmente, ótimo, você novamente ganhará em performance.

Essa tag é importante pois é daqui que o google vai puxar aquela descrição que ele coloca no snippet (Aquele bloco com o Titulo do site, Descrição e URL que aparecem como resultados de busca no google)

Uma descrição bem feita atrai usuários e uma dica interessante é usar algumas palavras chaves nessa descrição, pois as palavras buscadas aparecem em negrito na descrição e isso chama a atenção do usuário, sem contar que faz o motor de busca pensar 2x antes de usar um outro elemento como descrição (Sim, isso pode acontecer!)

Use o <?php wp_get_archives(‘type=monthly&format=link’); ?>

Este código gera varias tags com os arquivos do seu blog logo no cabeçalho

Porque isso é importante?
Além é claro de ajudar na indexação do seu blog, os motores de busca, pelo código que é gerado a partir dessa função guarda um histórico e pode usar isso de diversas maneiras que serão benéficas para você.

Inclua sempre a meta tag NOINDEX nas páginas de busca!!

Essa é uma parte importante

Busca gera conteúdo duplicado e os motores de busca não gostam disso.

Cada vez que você faz uma busca, é gerada uma URL diferente e se os motores de busca vêem isso, interpretam como conteúdo duplicado na maioria das vezes, então use sempre o noindex para evitar esse tipo de coisa.

Então no seu Head coloque isto na página de busca

<meta name=”robots” content=”noindex,follow” />

Otimize o Titulo da sua página

Essa é de longe uma das dicas mais importantes!!

Use títulos diferentes para cada página, procure fazer um código que exiba um titulo otimizado para cada página do seu site, tanto para categorias, páginas internas, tags, buscas e etc.

O Titulo é com certeza uma das partes mais importantes na hora de otimizar seu site, não só para os mecanismos de busca, mas para o usuário também.

Um titulo amigável e bem feito não só atrai a atenção do usuário, como também a do mecanismo de busca.

Então gaste bastante tempo fazendo um script (ou pegue um bom na internet) para gerar um bom titulo, acredite isso irá fazer uma ENORME diferença.

Carregue o seu Javascript sempre no footer!

Isso é uma boa prática que deve ser colocada em prática, não é obrigatório, muito menos irá fazer o google te rankear melhor (até onde eu sei), mas é uma prática correta, pois javascript é usado para complementar o que já existe, não agir por conta própria e logicamente se é um complemento, deve ser carregado depois do principal.

Adicione alguns códigos legais na sua functions.php

add_action(‘wp_footer’, ‘ga’);

function ga(){
if (!current_user_can(‘level_10′))
{
?>
<script type=”text/javascript”>
var _gaq = _gaq || [];
_gaq.push([‘_setAccount’, ‘UA-xxxxxx-x’]);
_gaq.push([‘_trackPageview’]);
(function() {
var ga = document.createElement(‘script’); ga.type = ‘text/javascript’; ga.async = true;
ga.src = (‘https:’ == document.location.protocol ? ‘https://ssl’ : ‘http://www’) + ‘.google-analytics.com/ga.js’;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s);
})();</script>
<?php }
}

Este código Filtra o google analytics, assim quando você estiver logado como administrador ele não irá mapear sua atividade pelo site, deixando você com uma análise muito mais clara não confundindo usuário com administrador fazendo manutenção.

function no_self_ping(&$links)
{
$home = get_option(‘home’);
foreach ($links as $l => $link)
if (0 === strpos($link, $home))
unset($links[$l]);
}
add_action( ‘pre_ping’, ‘no_self_ping’ );

Esta função evita que você pingue você mesmo, assim você não referencia você a você mesmo

Faça um código semântico

Use Tableless.

Usar tabelas não fará você ser punido ou muito menos piorará seu rankeamento, mas com um código em tableless o tempo de carregamento do site é muito mais rápido, sem contar facilidade de manutenção.

Codigo estrutural organizado é fácil de ser lido pelos mecanismos de busca, facilitando para eles diferenciar os conteúdos e assim classificar melhor cada parte do seu site.

Use o atributo title nos links e alt nas imagens

Isso é uma coisa que você deve ter sempre em mente.

O wordpress faz um preenchimento padrão desses campos se tratando de imagens, mas como esse preenchimento não é nem um pouco legal, geralmente pegando o nome da imagem, muitas vezes algo do tipo DSC005836

Faça uma descrição e preencha o Alt corretamente você mesmo, um código otimizado e legível conta bastante.

SEO não é só trabalhar no código, é principalmente trabalhar no conteúdo, então na segunda parte desse artigo, que irei postar em breve, vou detalhar um pouco disso e também das configurações que são legais fazer no wordpress, além de plugins e etc.

Bom galera, acho que é isso

Esse foi o meu primeiro artigo, espero que vocês gostem

Caso vocês tenham outras dicas, postem nos comentários!
E se vocês gostaram e querem que eu escreva sobre algum outro assunto, comente também!

Fonte: http://www.tudoparawordpress.com.br/seo-wordpress/seo-para-wordpress-parte-1/

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.