Home Tutoriais Desenvolvimento Utilização ou não do Cache


É habitual que os programadores de páginas dinâmicas que ver com o cache, em algumas ocasiões e tenham que evitar que os navegadores a utilizem para que tudo funcione corretamente. Existem várias opções para configurar o comportamento do cache através dos cabeçalhos do HTTP, que são o que vamos introduzir neste capítulo.

Em geral, os navegadores salvam uma cópia de cada arquivo ao qual acessar no cache do navegador e quando consultam outra vez um arquivo que já tem no cache local comprovam a data da cópia que têm com a que está no servidor. Se os dois têm a mesma data de modificação o servidor lhe envia uma mensagem informando. Se ao contrário, a página que está no servidor é mais nova o servidor a envia ao cliente. Esta comprovação pode ser alterada graças aos cabeçalhos do HTTP, através das propriedades Response.Expires e Response.ExpiresAbsolute.

Response.Expires

Serve para indicar, em minutos, o tempo que há que passar até que a página perca a validade. Durante este tempo não se solicitará a página ao servidor e se utilizará a página que está no cache.

<%
response.expires=2 ‘vencerá em 2 minutos
%>

Se igualarmos a propriedade a 0, a página caduca instantaneamente, com o qual se evita o cachê.

<%
response.expires=0 ‘vence instantaneamente
%>

Response.ExpiresAbsolute

Com esta propriedade pode-se expressar o momento exato no qual caducará a página e a partir do qual o navegador não deve tomar do cache.

<%
response.expiresAbsolute=dateAdd(“yyyy”,1,now) ‘vencera dentro de um ano
%>

Neste exemplo se define que a página caduca no ano seguinte depois de haver recebido, visto que se utiliza a função dateAdd() para acrescentar um ano ou a data atual. Poderíamos ter posto qualquer outra data composta pelo dia e a hora com o formato correspondente em nosso sistema.

Ejemplos:

Páginas públicas o privadas

Em algumas ocasiões é importante controlar a privacidade da informação que se manda. Suponhamos que em nosso acesso a Internet tenhamos um proxy perto. Os servidores proxy têm a sua própria memória cache e se um usuário acede a uma página a qual já tinha acessado outro usuário possivelmente o proxy lhe envie a cópia da página que tinha em sua memória cache. Em algumas ocasiões nos interessará que a página sirva o proxy e em outras nos interessará que a página sirva diretamente o servidor e isto poderemos dominar facilmente com Response.Expires. Porém, existe um caso especial que pode ser especialmente problemático que um usuário acesse a uma página que estava construída para outro, por exemplo no caso de que a informação fosse confidencial ou extraída para o usuário primeiro.

Para evitar que páginas com conteúdos pessoais possam ser mandadas a outras pessoas distintas de seu dono por culpa dos servidores proxy esá a propriedade Response.CacheControl. Se lhe atribuíamos o valor “Private” a página não será salva pelos servidores proxy. Se lhe atribuímos o valor “Public” as páginas sim que serão armazenadas nos servidores proxy e poderão ser enviadas a outras pessoas.

<%
Response.CacheControl = “Public”
%>

<%
Response.CacheControl = “Private”
%>

Outro truque

Outra maneira de evitar o cache, pode ser realizado de uma maneira mais artesanal. Trata-se de conseguir que o URL a qual acessamos sempre varie. Como sempre será distinta nunca se buscarão os arquivos do cache.

Conseguir que o URL da página seja sempre diferente pode ser feito graças ao passo de parâmetros pela URL, embora logo na página não utilizemos os parâmetros para nada, conseguiremos que a URL varie. Para mandar em um parâmetro sempre um número distinto podemos anexar uma variável que construímos com a hora do sistema.

<%
Tempo_url = year(now) & month(now) & day(now) & hour(now) & minute(now) & second(now)
%>
<a href=”exemplocachev21.asp?parametro=<%=Tempo_url%>”>Ver</a>

Não chegar a salvar a página no cache

Pode ser útil dizer ao navegador que não chegue a salvar a página no cache mandando-lhe um cabeçalho especial no HTTP, sobretudo em casos como o anterior, que estamos salvando muitas páginas no cache, uma por cada vez que se acesse com um parâmetro diferente na URL.

<%
Response.AddHeader “PRAGMA”, “NO-CACHE”
%>

Com Response.AddHeader podem ser mandado mais tipos de cabeçalhos do http como a data de modificação do documento (LAST-MODIFIED) ou o tempo no qual tem que se realizar um refresh da página.

Fonte: http://www.criarweb.com/artigos/453.php

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.