Home Tutoriais Desenvolvimento Variáveis em PHP


No manual de páginas dinâmicas introduzimos o conceito de variável. No capítulo anterior comentávamos que, para PHP, as variáveis eram definidas antepondo o símbolo dólar ($) ao nome da variável que estamos a definir.

Dependendo do tipo de informação que contém, uma variável pode ser considerada de um tipo ou de outro:

Variáveis numéricas
Armazenam cifras
Inteiros $inteiro=2002; Números sem decimais
Real $real=3.14159; Números com ou sem decimal
Variáveis alfanuméricas
Armazenam textos compostos de números e/ou cifras
Cadeias Armazenam variáveis alfanuméricas $cadeia=”Olá amigo”;
Tabelas
Armazenam séries de informações numéricas e/ou alfanuméricas
Arrays são as variáveis que guardam as tabelas $sentido[1]=”ver”;$sentido[2]=”tocar”;$sentido[3]=”ouvir”;$sentido[4]=”gosto”;$sentido[5]=”cheirar”;
Objectos
Trata-se de conjuntos de variáveis e funções associadas. Tem uma complexidade maior que as variáveis vistas até agora, mas a sua utilidade é mais do que interessante.

A diferença com outras linguagens, PHP tem uma grande flexibilidade a hora de operar com variáveis. De facto, quando definimos uma variável dando-lhe um valor, o computador atribui-lhe um tipo. Por exemplo, se definirmos uma variável entre aspas, a variável será considerada de tipo cadeia (de caracteres):

$variavel=”5″; //isto é uma cadeia

Mesmo assim, se pedirmos ao nosso script para realizar uma operação matemática com essa variável, não obteremos uma mensagem de erro mas sim que a variável cadeia será assimilada como numérica:

<?
$cadeia=”5″; //isto é uma cadeia
$inteiro=3; //isto é um inteiro
echo $cadeia+$inteiro
?>
Este script dará como resultado “8”. A variável cadeia será assimilada como inteiro (ainda que o seu tipo continua a ser de tipo cadeia) para poder realizar essa operação matemática. Do mesmo modo, podemos operar com variáveis de tipo inteiro e tipo real. Não devemos preocupar-nos com nada, PHP encarrega-se durante a execução de interpretar o tipo de variável necessário para o bom funcionamento do programa.

Mesmo assim, em contraste, temos de ter cuidado para não mudar maiúsculas por minúsculas, pois neste sentido, PHP é sensível. Convém pois trabalhar sempre em maiúsculas ou sempre em minúsculas para evitar este tipo de mal-entendidos às vezes muito difíceis de localizar.

Variáveis atribuídas por referência 

Em PHP também podemos atribuir variáveis por referência. Neste caso não se lhes atribui um valor, senão outra variável, de modo que as duas variáveis compartem o espaço de memória para o mesmo dado.

A notação para atribuir por referência é colocar um “&” antes do nome da variável.

<?php
$foo = ‘Bob’; // Atribui o valor ‘Bob’ a $foo
$bar = &$foo; // Referência $foo via $bar.
$bar = “O meu nome é $bar”; // Modifica $bar…
echo $foo; // $foo também se modifica.
echo $bar;
?>

Isto dará como resultado a visualização duas vezes do string “O meu nome é Bob”.

Algo assim como:

O meu nome é Bob O meu nome é Bob

Fonte: http://www.criarweb.com/artigos/79.php

   

Leave a Reply

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.